São muitas as causas das doenças que mais afastam bancários, entre elas a gente pode citar: assédio moral, medo de ficar desempregado, pressão para venda de produtos e para atingir metas, posturas inadequadas, jornadas de trabalho extensas, medo de assalto, esforço repetitivo, entre outros.

 

Assim, se você é bancário, sabe o quanto o trabalho nessas condições vem afastando colegas de profissão, ou até mesmo você.

 

Agora vou te contar as doenças que mais afastam bancários, pois é importante ficar alerta aos sintomas.

 

Vale lembrar que todas estas doenças são consideradas, por lei, como oriundas do trabalho, clique aqui e saiba mais sobre isto.

 

Saiba mais sobre doenças do trabalho e suas consequências.

advogado previdenciário campo grande ms

 

  • DEPRESSÃO

 

A depressão passou a ser reconhecida como “o mal do século” em razão do número de afastamentos causados por ela.

 

Já falamos aqui sobre doenças psiquiátricas que afastam os bancários.

 

Só para exemplificar, dentre os bancários afastados, mais da metade deles foi afastado por depressão.

 

Depressão é um transtorno mental que normalmente se inicia com os seguintes sintomas:

 

  • Cansaço excessivo, falta de energia;
  • Tristeza generalizada e persistente;
  • Ansiedade;
  • Irritabilidade;
  • Falta de vontade de praticar hobbies que antes tinha interesse;
  • Falta de interesse sexual;
  • Muito sono ou insônia;
  • Dificuldade de concentração;
  • Dificuldade de tomar decisões;
  • Falta ou excesso de apetite;
  • Pensamentos ou tentativa de suicídio.

 

O tratamento da depressão é feito com psicoterapia e medicamentos que só podem ser consumidos com prescrição médica, principalmente por psiquiatra.

 

Clique aqui e receba um e-book sobre perícia médica do bancário.

  • TENDINITE

 

A tendinite é uma inflamação do tecido que liga o músculo ao tendão.

 

Falamos aqui e aqui sobre bancários que sofrem com esta doença, e suas consequências.

 

A tendinite é uma das LER (lesão por esforço repetitivo) que são chamadas atualmente de DORT (distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho).

 

Há diversas formas diferentes de tendinite, como por exemplo a tendinite dos punhos, a tendinite do ombro, a tendinite do cotovelo, etc.

 

O diagnóstico da tendinite é feito primordialmente por exame clínico, quando o médico fará testes físicos específicos para cada tendão.

 

Muitos bancários esperam que a dor e a limitação fiquem insuportáveis para só então pedir o afastamento, porém o tratamento acaba sendo mais longo e doloroso.

 

Os sintomas da tendinite no ombro, braços, antebraços e punhos, que são as tendinites mais comuns aos bancários, são:

 

  • Dor no ombro, braço, antebraço punho ou mão;
  • Dificuldade em realizar algum movimento;
  • Fraqueza, fisgadas ou cãibras;
  • Dificuldade de segurar um copo, escovar ou lavar os cabelos.

 

 

O tratamento da tendinite depende do grau em que a doença está. Todavia inicia com repouso, medicamento, fisioterapia, podendo chegar a intervenção cirúrgica.

 

 

  • SÍNDROME DE BURNOUT

 

A síndrome de burnout, também conhecida por síndrome do esgotamento profissional, é um distúrbio psiquiátrico que se caracteriza principalmente pela tensão emocional e estresse provocados pelo trabalho.

 

É uma doença mais comum em trabalhadores que possuem ambiente altamente competitivo, com muitas responsabilidades e alta necessidade de relacionamentos interpessoais, por isso tem adoecido muitos bancários.

 

Os sintomas da burnout são parecidos com os sintomas da depressão, mas a burnout é necessariamente causada pelas condições de trabalho, veja quais são:

 

  • Sensação de esgotamento físico e emocional;
  • Autodepreciação, desvalorização pessoal;
  • Ausência ao trabalho;
  • Irritabilidade, mudança brusca de humor;
  • Falta de concentração, lapsos de memória;
  • Ansiedade, depressão, pessimismo;
  • Baixa autoestima;
  • Sudorese, palpitação e pressão alta.

 

O tratamento envolve antidepressivos e psicoterapia, além de ser recomendável  principalmente, o afastamento do trabalho e atividades físicas e de lazer.

 

 

  • DISTÚRBIO DA ANSIEDADE

 

A ansiedade deixa de ser um sentimento comum e passa a ser uma doença quando passa a ser excessiva.

 

A ansiedade excessiva leva o bancário a sentir medo e preocupação exagerados em atividades simples, do cotidiano, e aí ela merece atenção.

 

Os sintomas da ansiedade podem ser físicos e emocionais:

 

 

  • Nervosismo e tensão constantes;
  • Falta de concentração;
  • Pensamento obsessivo no objeto de tensão;
  • Preocupação exagerada;
  • Irritabilidade;
  • Insônia;
  • Sudorese;
  • Tensão muscular;
  • Tremores, sensação de fraqueza;
  • Dor de barriga ou diarreia.

 

 

A ansiedade pode causar a síndrome do pânico, e nesse caso o doente tem a sensação de morte e uma sensação de pânico incontroláveis.

 

O tratamento da ansiedade é feito principalmente com ansiolíticos ou antidepressivos e psicoterapia.

 

 

  • BURSITE

 

Bursite é a inflamação da bolsa sinovial ou bursa. Também é considerada uma doença LER / DORT.

 

A bolsa sinovial possui um líquido que protege as articulações como se fosse um amortecedor entre tendões, ossos e tecidos musculares.

 

A bursite é mais comum nos ombros, cotovelos, joelhos e quadris.

 

A causa da bursite é principalmente ligada ao esforço repetitivo das articulações.

 

A bursite tem como principais sintomas:

 

  • Inchaço;
  • Dor, principalmente ao movimentar a junta;
  • Vermelhidão;
  • Enrijecimento e limitação de movimentos.

 

Como tratamento, recomenda-se repouso, gelo, anti-inflamatórios, fisioterapia, aspiração de parte do líquido da bursa e por fim, e em casos mais raros e graves, até a cirurgia par a remoção da bursa.

 

Estas são as 5 doenças que mais afastam bancários, certamente você deve ter se identificado com alguma.

 

Se o bancário que tem essas doenças e chega a ficar incapacitado, é importante procurar um médico especialista e um advogado especialista também, isto porque além de sua saúde, é preciso cuidar dos seus direitos!

 

advogado previdenciário campo grande ms

 

Priscila Arraes Reino, advogada previdenciária e trabalhista. Especialista em Direito Previdenciário e Direito do Trabalho.

 

 

Advogada Previdenciária e Trabalhista

Formada em Direito pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Inscrita na OAB/MS sob o nº17.183. Especialista em Direito Previdenciário, Direito do Trabalho e Direito Sindical. carolina@arraesadvogados.com.br