Trabalhei parte da vida como Vigilante, posso me aposentar mais cedo?

Vigilante
Compartilhar nas Redes Sociais

Já sabemos que a Aposentadoria Especial é o direito de se aposentar antes que os demais, por ter trabalhado por todo o tempo exposto a um risco, como é o caso do Vigilante, que corre risco de vida enquanto executa o seu trabalho, podendo aposentar-se com 25 anos de profissão.

Porém, há muitas dessas pessoas que trabalharam um tempo como Vigilante e também em outras atividades e profissões durante sua vida e sem exposição a qualquer risco.

Nesse caso de trabalho de Vigilante (tempo especial) e trabalho sem risco (tempo comum), o trabalhador perde o direito de aposentar-se mais cedo?

>>> 5 Dicas Valiosas para a Aposentadoria Especial do Vigilante

A resposta é não. Ainda que não tenha todos os 25 anos de trabalho como Vigilante, esta pessoa ainda pode aposentar-se mais cedo pois a contagem do tempo é feito de forma diferenciada, sendo este tempo multiplicado por um fator e passa a valer mais do que o tempo comum.

Um exemplo prático:

HOMEM – tempo como vigilante x Fator 1,4

João trabalhou por 15 anos como Vigilante. Além disso, João trabalhou mais 14 anos em outras funções sem risco (exemplo: vendedor, auxiliar administrativo, etc)

Logo, o tempo de trabalho de João como Vigilante valerá 21 anos, pois o tempo sob o risco nessa atividade conta-se assim:

15 anos x 1,4 (fator) = 21 anos.

Somado o resultado (21 anos) mais o tempo comum (14 anos), João pode se aposentar, pois já terá 35 anos de tempo de serviço.

MULHER – tempo como vigilante x Fator 1,2

No caso de uma mulher, a contagem é diferente, pois multiplica-se o tempo especial por 1,2.

Exemplo: Maria trabalhou:

– 15 anos como vigilante

– 12 anos em outras atividades não expostas a agentes nocivos ou risco.

15 anos x 1,2 (fator) = 18 anos

Ela terá direito de se aposentar, pois após a conversão terá 18 anos de trabalho especial e 12 anos de trabalho comum, que somados, contam 30 anos de serviço.

Desta forma, pode-se dizer que ainda que o trabalhador não tenha todo o período de 25 anos como Vigilante, ele ainda sim pode se aposentar mais cedo.

Porém, um detalhe: neste caso, o fator previdenciário pode ser considerado e pode vir a diminuir a aposentadoria, a contrário da Aposentadoria Especial.

Para saber mais sobre a Aposentadoria Especial do Vigilante, baixe o nosso e-book aqui.

Caso ainda tenha dúvidas, consulte um advogado >>>

Priscila Arraes Reino – Advogada, Sócia no Arraes & Centeno Advogados. Especialista em Direito do Trabalho e Direito Previdenciário.

10 comentários em “Trabalhei parte da vida como Vigilante, posso me aposentar mais cedo?”

  1. Maria das Graças Duarte Mougenot

    Ótima matéria. Não só explica como, através de exemplos, deixa clara cada situação.
    Muitas pessoas desconhecem os seus direitos e acabam perdendo essas oportunidades.
    Parabéns pela iniciativa e divulgação.

  2. Walace Rodrigues Costa

    Meu nome é Walace Rodrigues me tirem uma dúvida por favor Servi o quartel 8 anos gostaria de saber se ele soma na aposentadoria especial já tenho 13 anos como vigilante

    1. Boa tarde Walace. Se o seu período que serviu no quartel você esteve exposto a algum risco (periculosidade ou insalubridade) é possível somar ao tempo especial de Vigilante. Você só precisa do documento que comprove que o trabalho no quartel foi exposto a algum risco. Abraços!

  3. Trabalhei 21 anos como vigilante armado e 3 anos como atendente de mercado tenho 48 anos de idade já tenho direito a aposentadoria especial?

    1. Olá Edson. Ainda não, pois é exigido 25 anos de trabalho como vigilante para requerer a aposentadoria. Se você tiver outros vínculos em empregos que te expuseram a algum risco (insalubridade e periculosidade por exemplo) você pode somar aos 21 anos de vigilante. Se não, somente convertendo o tempo de vigilante e trabalhando mais alguns anos. Por exemplo, 21 anos de vigilante valem 29,4 anos “comuns”. Somados os 3 anos como atendente você teria 32,4 anos. Faltariam mais 2,6 anos de trabalho para completar os 35 anos de contribuição para ter direito a aposentadoria. Abraços!

    1. Priscila Arraes Reino

      Bom dia Alex, tudo bem?
      Você está quase lá!
      Para aposentadoria especial do vigilante faltam somente alguns meses para completar os 25 anos.
      Você precisa, primeiro, completar este período.
      Mas se você tiver outros vínculos, se você tiver servido o exército, ou, se tiver feito recolhimentos como autônomo, talvez já possua o tempo para se aposentar por outras regras.

      Saiba o que é possível fazer no seu caso, lendo este artigo, e depois saiba o que pode mudar, se houver reforma da previdência, lendo este artigo!

      Um abraço

      Priscila Arraes Reino

  4. Meu marido trabalha a 22 anos e 9 meses como vigilante numa mesma empresa. Outras empresas tempo de 11 anos. No total 33 anos e 9 meses. Levando em conta que ele tem 56. Nesse caso ele ja pode pedir a aposentadoria?

    1. Priscila Arraes Reino

      Boa tarde Daniele,

      Boa notícia! Pelas informações que você passou o seu marido, provavelmente, já tem direito a aposentadoria.
      É muito importante ter os documentos corretos para solicitar a aposentadoria, além de solicitar o tipo de aposentadoria correta.
      Mas pelo visto o seu esposo já conta com mais de 40 anos de contribuição, considerando o tempo especial convertido.
      Se precisar de informações mais precisas do caso específico do seu esposo, entre em contato por aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *