#NaMídia – Veja como fica a aposentadoria do INSS de quem está sem trabalho – Folha de S.Paulo

A advogada e sócia do escritório Arraes e Centeno, Priscila Arraes, especialista em direito trabalhista e previdenciário, participou da matéria da Folha de S.Paulo,  com o tema: Veja como fica a aposentadoria do INSS de quem está sem trabalho.

Desempregados e informais podem continuar contribuindo para garantir benefícios. Quem perdeu o emprego na pandemia tem o desafio de manter a contribuição ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para garantir uma aposentadoria no futuro e o direito a outros benefícios previdenciários.

“O correto é contribuir todo mês. Mas, infelizmente, o Brasil está enfrentando uma séria crise de desemprego e informalidade, então nem sempre é possível manter todas as contribuições mês a mês. Dessa forma, para não perder o auxílio-doença e não deixar os dependentes sem pensão em caso de falecimento, é possível contribuir de seis em seis meses, no mínimo”, afirma a advogada Priscila Arraes Reino.

A imprensa pode entrar em contato com o escritório diretamente com a assessoria de comunicação.

Imagem dicvulgação - Folha de S.Paulo

 

Acompanhe outras notícias sobre seus direitos em nosso Canal do Direito Trabalhista e Previdenciário.

 

Atendimento online

Para mais informações sobre esse temas semelhantes, fale com um dos nossos especialistas.
Redação Arraes & Centeno

Redação Arraes & Centeno

Compartilhar no whatsapp
Compartilhe esse texto pelo Whatsapp
Leia também