AUXÍLIO ACIDENTE – COMO DESCOBRIR SE TENHO DIREITO?

Compartilhar nas Redes Sociais

Quais as hipóteses possíveis para a obtenção do Auxílio Acidente do bancário

Auxilio acidente é aquele benefício pago pelo INSS independentemente de você estar trabalhando ou não. É considerada uma indenização por alguma doença ou acidente sofrido pelo Segurado, desde que desta doença ou acidente tenha restado uma sequela que reduza a sua capacidade para o trabalho.

Mas como saber se tenho direito ao auxílio acidente?

Separamos algumas situações que podem desencadear um Auxílio Acidente, caso as lesões ou doenças sofridas tenham resultado em alguma sequela:

A sequela resultante dos acidentes, doenças e lesões sofridas acima deve reduzir a capacidade para o trabalho do Segurado, e não incapacita-lo, se não estaríamos falando de Auxílio Doença.

Esta sequela pode ser percebida pelo bancário quando notar que suas funções não são mais exercidas com a mesma facilidade ou produtividade de anteriormente. Queda na produção, dor na realização do trabalho, readaptação de função, perda do cargo de confiança, entre outras situações que importem a redução da capacidade laboral tida anteriormente.

O Auxílio Acidente do bancário pode ser cumulado com outros benefícios, sendo cessado somente com a Aposentadoria de qualquer espécie. Ele ainda aumenta a base de cálculo para a Aposentadoria, uma vez que o valor pago como Auxílio Acidente integra ao salário de contribuição do Segurado.

O Auxílio Acidente é constatado na perícia médica e corresponde ao valor de 50% do salário de benefício do Segurado. Por tal motivo é importante agendar o benefício e preparar-se para a perícia médica. Saiba como:

perícia médica bancário

Carolina Centeno de Souza – Advogada, Sócia no Arraes & Centeno Advogados. Especialista em Direito do Trabalho e Direito Previdenciário.

4 comentários em “AUXÍLIO ACIDENTE – COMO DESCOBRIR SE TENHO DIREITO?”

  1. Humberto Pires Martins

    Bom dia! Fui Aposentado por inválidez pelo INSS, em Agosto de 2017, acontece que conforme a lei 3048/99, o INSS calculou minha RMI, a partir de 1994, ou seja meus menores salário. Fui militar do Exército de 1987 a 1991, após trabalhei no Poder Judiciário de 1991 a 1993, onde obtive meus melhores salários. Gostaria de saber se tenho direito a “revisão da vida toda”?

    1. Bom dia! Pelo relato, o senhor teria direito a revisão da vida toda. No entanto, a tese da revisão da vida toda ainda não está totalmente pacífica entre os Tribunais. Alguns Tribunais entendem que a revisão da vida toda é possível, outros entendem o contrário. É possível entrar com o pedido, desde que bem formulado pelo advogado que patrocina a causa e entendendo os riscos. Um abraço.

  2. Pingback: O GUIA DEFINITIVO DO AUXÍLIO DOENÇA PARA O BANCÁRIO - Arraes e Centeno Advogados Associados

  3. Pingback: Direitos do empregado doméstico: guia aos patrões e funcionários. - Arraes Centeno & Penteado Advocacia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *