Reforma da Previdência 2019 para os Vigilantes

reforma da previdência 2019
Compartilhar nas Redes Sociais

O Governo entregou a proposta de Reforma da Previdência 2019 no dia 20 de fevereiro, trazendo diversas mudanças na aposentadoria de todos os brasileiros.

O compromisso com nossos clientes vigilantes é responder as dúvidas que estão chegando até nós sobre a reforma, como ela pode impactar na aposentadoria desses trabalhadores.

As perguntas que mais recebemos e que iremos responder são:

 1. O Vigilante perderá o direito à aposentadoria especial com a reforma da previdência?

2. Já completei os 25 anos de profissão, vou perder o meu direito à aposentadoria?

3. Não tenho 25 anos de vigilante completos, mas tenho um período como vigilante e outros registros em carteira, posso converter esse tempo após a reforma?

4. Como o vigilante se aposentará então, se perder a aposentadoria especial?

COMO É HOJE?

Já se sabe hoje que o vigilante tem direito de se aposentar com 25 anos de trabalho, sem idade mínima e sem fator previdenciário. Todos os requisitos se encontram nesse post.

Assim, enquanto os brasileiros em geral precisam trabalhar 35 anos, se homem, ou 30 anos, se mulher, até se aposentarem, vigilantes trabalham 25 anos.

Isto não é um privilégio. A razão para os vigilantes se aposentarem antes é porque trabalham expostos ao risco de vida, diariamente.

É o caso também do eletricitário e do motoboy, por exemplo.

Por tal razão, a lei diferencia essa categoria das demais.

Se você ainda tiver dúvidas se tem o direito a aposentadoria especial para o Vigilante, mande-nos uma mensagem aqui.

Mas como ficará se for aprovada a reforma da previdência?

Será que o vigilante será afetado?

A resposta é que infelizmente o vigilante foi excluído da aposentadoria especial. Isto significa que o vigilante não poderia mais se aposentar com 25 anos de trabalho, caso a reforma seja aprovada.

O governo retirou da proposta o benefício de todos os trabalhadores expostos a periculosidade, como é o caso do vigilante, do eletricitário, dos motoboys, técnicos de radiologia, entre outros.

No atual texto da reforma, as atividades que darão direito à aposentadoria especial serão somente as que expõem o trabalhador a riscos físicos, químicos ou biológicos.

A periculosidade foi descartada do texto da reforma da previdência, o que significa que o profissional vigilante deixará de ter direito a aposentadoria especial.

Somente quem completou os 25 anos até a vigência da nova lei (caso seja aprovada), terá direito adquirido à aposentadoria especial do vigilante.

Se este é o seu caso, recomendamos ir atrás da documentação necessária para a aposentadoria especial, saiba mais baixando o nosso e-book:

aposentadoria especial

Como ficam os vigilantes que não conseguirem completar os 25 anos antes, mas tenham outros registros em carteira?

Caso o vigilante tenha trabalhado um período na profissão mas ainda não tenha os 25 anos completos ele tem uma alternativa.

Ele deve  converter o período trabalhado como vigilante por 1,4 (se homem) ou 1,2 (se mulher) e somar os outros períodos de carteira que ele possui.

Caso essa soma complete 35 anos para homem ou 30 para mulher, ele já tem direito adquirido de aposentar-se por tempo de contribuição.

Saiba como fazer essa conversão e a soma aqui!

Porém, essa conversão somente pode ser feita até a vigência da reforma da previdência, pois a reforma também tira o direito de converter o tempo especial em comum.

E tem mais: a reforma da previdência 2019 exclui o direito à aposentadoria por tempo de contribuição. Somente existirá aposentadoria por idade. Sendo 65 anos para homem e 62 anos para mulher.

Por tal razão, essa modalidade de aposentadoria por tempo de contribuição, e com conversão de tempo especial em comum, somente seria possível antes da reforma, ou caso o vigilante já tenha direito adquirido, ou seja, já tenha completado os requisitos antes da vigência da nova lei.

Os vigilantes que possuem tempo de carteira na profissão, mas a soma não completa 35 anos se homem e 30 se mulher, ele não poderá mais converter este período.

Significa dizer que o tempo trabalhado como vigilante não valerá mais que o tempo comum após a reforma. Por exemplo, 10 anos trabalhados como vigilante não irá mais valer como 14 anos, para homem e 12 para mulher.

Certamente é mais vantajoso, caso você possua as condições, se aposentar hoje.

E como o vigilante se aposentará então, se perder o direito a aposentadoria especial?

Pelo texto da reforma da previdência 2019, a aposentadoria especial do vigilante deixará de existir, e por conta disso, o vigilante terá que seguir a regra geral.

Mas qual é a regra geral?

O trabalhador que tiver interesse de se aposentar recebendo o salário de benefício integral, terá que trabalhar por 40 anos, e obrigatoriamente terá que contar com 65 anos se homem e 62 anos se mulher.

O tempo mínimo exigido para a aposentadoria por idade será de 20 anos de contribuição.

Deixará de existir a aposentadoria por tempo de contribuição, como já falamos anteriormente.

O cálculo do benefício vai mudar. E não é só para o vigilante, mas para todos os trabalhadores.

Hoje, para chegar ao cálculo do benefício é preciso separar todos os salários de contribuição desde julho de 1994 até hoje.

Excluem-se os 20% menores salários de contribuição e se faz uma média aritmética dos 80% maiores.

Dessa forma, chega-se ao salário de benefício. Veja com detalhes e exemplos aqui, como se faz o cálculo hoje.

Esse é o valor da aposentadoria especial do vigilante hoje.

Mas se a reforma da previdência for aprovada, como está, o vigilante perde também no cálculo.

É que para fazer o cálculo não vão ser mais excluídos os 20% menores salários de contribuição, o que significa dizer que a média vai ser mais baixa.

Além disso, o cálculo da aposentadoria por idade será definido a partir de 60% do salário de benefício, acrescido de 2% a cada ano que ultrapassar 20 anos.

O que isto significa?

Significa que o mínimo para aposentar-se, após a reforma, é com 20 anos de contribuição e 65 ou 62 anos de idade.

Com 20 anos de contribuição o segurado tem direito a 60% do salário de benefício. Se contribuir por 21 anos, o segurado terá direito a 62%. 22 anos, 64% do benefício, e assim por diante.

Caso vigilante tendo trabalhado por 25 anos, receberá 70% do valor do salário de benefício. E obrigatoriamente terá de completar a idade de 65 ou 62 anos.

Ou seja, o vigilante perde muito com a reforma!

Mas se você ainda tem dúvidas, mande-nos uma mensagem.

Como deve o vigilante agir, diante da possibilidade da reforma da previdência ser aprovada?

Certamente o vigilante fica apavorado ao perceber que perderá o direito a aposentadoria especial.

Embora a situação do vigilante fique muito pior com a reforma da previdência, não se sabe se ela será aprovada.

Mas você não precisa ficar parado.

Por isto você pode enviar mensagens ao Senado, à Câmara e fazer valer os seus direitos como cidadão.

Vote aqui contra a reforma da previdência 2019 e exponha os seus motivos!

Fale com o Senado que você não concorda com a Reforma da Previdência 2019!

Sabemos que o povo tem voz, faça valer a sua!

O vigilante também deve procurar um advogado especialista para fazer um planejamento de sua aposentadoria, pois muitas vezes ele já tem direito e não sabe disso.

Para consultar um advogado clique aqui >>>

32 comentários em “Reforma da Previdência 2019 para os Vigilantes”

  1. Olá!
    Meu nome é Jardel e moro no Rio de Janeiro.
    Eu trabalho no área de vigilância desde o ano de 1992 e pelo meus cálculos faltam 5 meses para completar 25 anos de contribuição ao inss.
    Se caso a reforma seja aprovada antes desse prazo. eu deixo de ter direito à especial?
    Agradeço desde já!!!!!

    1. Bom dia Jardel! Caso a reforma seja aprovada antes de você completar os 25 anos de serviço como vigilante, perde o direito à aposentadoria especial, pois você ainda não teria o direito adquirido.
      O ideal é você realizar a contagem exata do tempo, e verificar a documentação que você possui. Pode ser que a reforma demore mais tempo para passar, então ainda há chance. Abraços!

  2. Assis Lopes de Sousa

    Não acredito que a reforma passe da forma que lá está. O que me preocupa é que todos os parlamentares alegam está necessidade, mas não vejo ninguém dizer que está preocupado caso alguém perda o emprego aos 55 anos por exemplo.
    Quem vai arrumar emprego pra alguém com essa idade. O GOVERNO?

  3. Marcos antonio dos santos silva

    Eu acho uma safadeza,eu tenho 54 anos,tenho 23 anos de risco de vida,e agora pode ser jogado no lixo,uma falta de consciencia do depurado,ou senador que votar nessa im6ndisse,vao mudar o pais massacrando o trabalhador e tirando seus direitos,que pais e esse?

  4. Não esquenta não vai piorar,somente militares tem moral nesse governo militarismo, vigilante voto em peso nesse governo acho é pouco seus mané.

  5. Roberto Vieira de Souza

    Boa tarde tenho 16 anos de Vigilante e estou aposentado por invalidez a dez anos e 7 meses fora 4 anos como aux depto pessoal + 1 ano de militar gostaria de saber se esse periodo de afastamento de 10 anos e 7 meses conta como contribuição na area de Vigilante meu ultimo emprego antes de me aposentar por invalidez.

  6. Joselito de Paula gomes

    Eu tenho 21 ano e 5 mês como vigilante si eu converter na comum vai pra 29 anos e pouco mais tenho 5 anos e meio como zelador e mais 1 ano e meio como entregador juntando tudo vai pra 36 anos meio si eu usar pra me aposentar na comum meu salário fico recebendo integrau ou tem fator previdenciário e tenho 48 anos de idade .por favor responda.

  7. Boa tarde eu trabalho desde 1990 e de Vigilante desde 1995 este ano dando entrada antes da reforma consigo aposentar com os 7 anos de periculosidade? E qual a porcentagem tenho 45 anos….

  8. Dei entrada no meu processo pedindo a aposentadoria Especial desde junho de 2018, e até apresente data, está em análise. Caso aprovem essa medida, o que eu perco ?. Carteira assinada há 27 anos como Vigilante. E qual salário receberia caso me aposentasse hj?.

  9. E vigilante q tiver os 20 anos d contribuição tem q ter 65 pra pedir o beneficio ou tendo 20 anos d desconto nao preciza os 65?

    1. Antonio, boa tarde!

      Em todos os casos será necessário ter idade e tempo de contribuição.
      Mas precisa analisar se você entra em alguma das regras de transição.
      Para isso, só verificando o seu caso e os documentos.
      Obrigada

  10. se eu pedir aposentadoria agora faltando 01 ano para completar a especial vão negar entro na justiça como esta em andamento nao perco o direito?

  11. Adriano Moura Tribst

    É muita covardia para o trabalhador com essa reforma da previdência, pois estou a dois anos de se aposentar por tempo de contribuição e vou perder tudo que eu trabalhei.Não concordo com essa reforma. A

  12. Erivaldo Ferreira Lemes

    Tenho 2 amigos k trabalha como vigilante trasporte e valores eles 23 anos k trabalha na area so k eles nao tem os 65 anos de idade se a reforma for aprovada ja era pra eles

    1. Boa tarde Erivaldo,

      A aposentadoria especial exigirá a idade mínima, como você pode verificar em nosso post.
      E para piorar, o vigilante não terá mais direito à aposentadoria.
      No entanto, para analisar o caso específico é preciso ter os documentos.
      Obrigada !

  13. Cláudio Moreira de Aguiar

    Não se preocupem o Vigilante não irá se aposentar com 65 anos de idade, pelo simples fato que nenhuma empresa irá ficar com o mesmo até essa idade, isso é questão de lógica, ao atingir 50 a 55 anos no máximo vc será substituído e jamais conseguirá arrumar outro trabalho com essa idade, fica tranquilo que nesse caso é só fazer o sinal de arminha que resolve o problema blz

  14. OI, com essa reforma, no caso de nós vigilantes, nossa contribuição para o INSS hoje é de 9% pelo rendimento bruto que recebemos, minha dúvida é, se já está certo do aumento dessa contribuição para 12%, ou mais no caso de quem trabalha a noite e recebe o o auxilio noturno, pode nos orientar quanto a isso? Obrigado!

    1. Bom dia Nilton!
      Não há nada certo ainda, tendo em vista que a PEC da Reforma da Previdência não foi aprovada.
      Mas se ela for aprovada nos termos que ela foi proposta, vai depender do seu salariá para saber quanto será o desconto.
      Obrigada

  15. Bom dia, sou funcionário público, exerço a função de vigilante. Tenho 26 anos na função, tenho direito a solicitar a aposentadoria especial? No meu caso, a função não foi regulamentada. Acho que a categoria está aceitando naturalmente, não temos noção da gravidade, saímos todos os dias para trabalhar, não sabemos se vamos voltar, fazemos serviço de polícia, ou mais, protegemos gente e patrimônio. O reconhecimento que recebemos é esse descaso. Quero ser solidário ao amigos, Principalmente aos que trabalham em empresas privadas, que recebem um salário incompatível com os riscos que todos passam, termos que reagir, antes que seja tarde de mais. cobrar dos representantes e chamar os parlamentares para um debate, se mobilizar, cobrando dos deputados e senadores de cada estado.

  16. Bom dia meu nome é Ivanildo Santos trabalho desde 1212 de 1994 minha carteira foi assinada como vigilante estou na ativa até agora e não parei tô com 46 anos de idade não existe fator previdenciário de idade qual é a alternativa que nós temos em relação à aposentadoria especial aguardo resposta um abraço

  17. Boa noite infelizmente nós vigilante do Brasil como fomos enganado ele tira todos os direitos dos vigilantes nenhuma empresa vai segurar os vigilantes com 65 anos Isso é uma vergonha o que esse presidente está fazendo com os vigilantes Eu Me Arrependo de ter votado nele espero que os deputados e os senadores olhe para o vigilante muitos estão próximo de se aposentar como eu que falta um ano e quatro meses e vou perder todos meus direitos é melhor cavar a nossa Sepultura que vergonha esse Brasil que vergonha essa política presidente questionou tanto do presidente temer o que é expectativa de vida de um brasileiro era de 65 anos e hoje ele quer aposentar os vigilantes com 65 anos é muito bom né Tá no Poder e depois virar as costas para aqueles que te colocou no trono Mas Deus é maior um abraço que Deus abençoe a todos e que Deus tenha misericórdia nossos vigilante a paz do Senhor Jesus para todos

  18. josemar ferreira maia

    caros colegas vigilantes quanto essa reforma da previdencia para nos vigilantes e muito injusta.venho lutando na justiça desde 2012 quanto a minha aposentadoria especial ate agora nada. mediante tantos pareceres como lei 12.740/12 NR 16 ministerio do trabalho ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *