Primeiramente é importante que você entenda que o planejamento da aposentadoria é um passo importantíssimo para uma vida mais tranquila.

Mas como fazer o planejamento da aposentadoria, e o que de fato é planejamento de aposentadoria?

Planejamento da aposentadoria não é só sonhar com ela, mas sim, organizar a vida profissional e os documentos, e saber qual o melhor momento para se aposentar.

Saber o melhor momento para se aposentar é complicado pois não se leva em conta só a sua vontade.

É preciso, acima de tudo, conhecer as regras de todos os tipos de aposentadoria.

A legislação previdenciária é complicada e já mudou muitas vezes.

Já imaginou o tanto de informações que você precisa dominar para saber o melhor momento para se aposentar?

Mesmo quem tem atividade especial, pode não ter o período todo em atividade especial para se aposentar nesta modalidade de aposentadoria. Saiba mais.

Enfim, neste texto vou te contar como fazer o planejamento da sua aposentadoria, passo a passo. Clique aqui e saiba tudo sobre aposentadoria especial.

PORQUE É IMPORTANTE O PLANEJAMENTO DA APOSENTADORIA?

Imagine você se aposentando ao final de uma vida toda de trabalho, ganhando menos do que você imaginava ganhar.

Isso acontece como resultado da falta do planejamento da aposentadoria.

Nesse caso, você não vai conseguir descansar, vai ter que se manter trabalhando para pagar suas contas. Isso não é interessante para ninguém.

Todos nós esperamos o momento de se aposentar para enfim, descansar, viajar, ficar com a família, ou simplesmente não fazer nada.

Dessa forma, o valor da sua renda mensal como aposentado vai interferir em todos os aspectos da sua vida e da vida de seus familiares mais próximos.

Portanto, não dá para ficar contando com a sorte, ou esperando que o INSS te comunique o melhor momento para se aposentar. Até porque ele não faz isso.

Você precisa ter em suas mãos as informações para tomar a melhor decisão.

Você precisa fazer o planejamento da aposentadoria.

Agir diferente disso é como não decidir como será o seu futuro.

Afinal você pode, na grande maioria das vezes, escolher entre mais de um tipo de aposentadoria, e até adequar os valores dela.

É por isso que estamos falando de planejamento da aposentadoria, afinal a renda mensal da sua aposentadoria depende da escolha do momento certo para se aposentar, do tipo de aposentadoria que você escolhe, do valor das contribuições para determinados tipos de segurados e até mesmo, da indenização de períodos em que não houve recolhimento.

Nesse post vamos te ensinar como fazer o planejamento da sua aposentadoria especial, para você dominar as informações e conseguir o melhor benefício possível.

COMO FAZER UM BOM PLANEJAMENTO DE APOSENTADORIA EM 5 PASSOS

É preciso saber como fazer esse planejamento de aposentadoria, conhecendo os benefícios e suas regras, para garantir uma boa renda mensal inicial.

A seguir, mostraremos 5 passos que você deve tomar a fim de ter um bom planejamento e de que tudo ocorra como previsto. Confira!

CONHEÇA OS TIPOS DE APOSENTADORIA

Como eu já disse, mesmo trabalhando em atividade especial, nem sempre você consegue o período todo nesta atividade.

Por exemplo, o vigilante, tem direito a aposentadoria especial com 25 anos de trabalho em atividades de risco à integridade física. Mas e se você como vigilante só trabalhou 15 anos e não teve outra atividade especial? 

Nesse caso, você precisará converter a atividade especial em atividade comum e somar com o restante do tempo trabalhado e pedir outro tipo de aposentadoria. Saiba mais sobre como converter o tempo especial em comum.

É por isso que, mesmo que você possua algum tempo com trabalho especial, você precisará conhecer todos os tipos de benefícios que existem, ou pelos menos os aplicáveis a você. Sim, pois há mais de um tipo de aposentadoria hoje em dia, como a aposentadoria especial, a aposentadoria por idade e a aposentadoria por tempo de contribuição.

Cada tipo de aposentadoria tem uma regra específica, com formulas de cálculo do benefício, diferentes.

planejamento da aposentadoria

APOSENTADORIA POR IDADE

A aposentadoria por idade é garantida aos homens quando completam 65 anos e às mulheres quando completam 60 anos, exigindo, nos dois casos, 180 meses de carência.

Os trabalhadores rurais, empregados ou os que trabalham em economia familiar, se aposentam por idade com 60 anos, se homem, e 55 anos de idade, se mulher.

Carência, é o número mínimo de meses para que a pessoa  possa se aposentar.

O valor do benefício, neste caso, é de 70% do salário de benefício, mais 1% por cada grupo de 12 contribuições, até chegar a 100%.

APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO

A aposentadoria por tempo de contribuição exige que o homem tenha 35 anos de contribuição e a mulher 30 anos de contribuição, 180 meses de carência, mas não há exigência de idade mínima.

O valor do benefício corresponde ao valor de 100% do salário de benefício, com a incidência do fator previdenciário, que pode ser negativo ou positivo.

O fator previdenciário é uma fórmula que considera a idade da pessoa, o tempo de trabalho e a sua expectativa de vida. O fator previdenciário, achado, será multiplicado pelo valor do salário do benefício, podendo melhorar ou piorar o valor da renda mensal inicial.

APOSENTADORIA ESPECIAL

planejamento da aposentadoria

A aposentadoria especial é concedida a determinados trabalhadores que tenham ficado expostos a condições prejudiciais à saúde ou de risco de vida.

Na aposentadoria especial há trabalhadores que se aposentam com 15, 20 ou 25 anos de trabalho exposto às condições prejudiciais a saúde ou de risco à integridade física.

Quanto pior são as condições de trabalho, mais cedo os trabalhadores tem direito à aposentadoria especial.

Não há exigência de idade mínima e não há incidência de fator previdenciário. O valor da renda mensal inicial é de 100% do salário de benefício.

Dessa maneira, pode-se falar que é a aposentadoria mais difícil de se conseguir, mais trabalhosa, mas também, a mais vantajosa. Saiba como provar o trabalho especial clicando aqui.

No entanto ainda existem outros tipos de aposentadorias, como a compulsória, a híbrida, do professor, do segurado com deficiência, etc.

Clique aqui e saiba como fica a aposentadoria especial se a reforma da previdência for aprovada.

DECIDA O QUE É MAIS IMPORTANTE PARA VOCÊ

Sabendo quais os requisitos de cada tipo de aposentadoria e a sua situação pessoal, é a hora de você decidir o que é mais importante para você.

Quais são as suas prioridades?

Você quer se aposentar o quanto antes, mesmo recebendo um benefício menor, ou quer trabalhar mais, e garantir um benefício mais vantajoso?

Essa é uma decisão que só você pode tomar. Mas para se decidir, precisa ter as informações todas, concorda?

Conhecendo suas prioridades, é hora de partir para as simulações, fazendo cálculos das diversas possibilidades de aposentadoria, hoje e no futuro, e os valores dos benefícios.

As simulações precisam ser feitas para os diversos tipos de aposentadoria que podem caber no seu caso.

Considere todos esses fatores para ver qual época e qual modalidade de aposentadoria vale mais a pena, de acordo com a renda desejada ou o tempo em que deseja se aposentar.

Após as simulações, que nada mais são do que cálculos do tempo de contribuição e renda mensal inicial a que terá direito em cada situação, você poderá escolher a que melhor atende aos seus anseios.

Leia aqui as vantagens da aposentadoria especial.

VERIFIQUE A DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA

É muito importante ter a documentação necessária correta para o seu pedido de aposentadoria.

Se for a aposentadoria especial que você pretende, então precisa verificar se todas as provas do tempo especial estão corretas.

Muitas vezes o PPP não está preenchido corretamente, não consta o risco à integridade física, ou o agente nocivo aceito pela legislação.

A documentação é uma parte muito importante para a sua aposentadoria, e você precisa ter toda ela antes de fazer o pedido administrativo. 

O planejamento da aposentadoria leva em conta a sua documentação.

Períodos especiais não comprovados por documentos, não são considerados como especiais.

Aliás, na fase de documentação você também pode verificar se precisará de algum documento para acertar o vínculo no INSS. 

Erros no CNIS (extrato previdenciário) são muito comuns, como falta de lançamento da data de entrada ou saída de um trabalho.

Nesses casos você precisará de documentação para acertar esses erros, ou o INSS não irá considerar este tempo na sua aposentadoria.

No planejamento da aposentadoria esta verificação de acertos no INSS também é feita.

Quer acelerar a sua aposentadoria especial? Leia aqui.

NÃO COMETA ERROS POR DESCONHECIMENTO

Você já sabe que cada aposentadoria tem seus requisitos.

Por falta de conhecimento das regras, muita gente pede aposentadoria achando que vai receber o valor integral, e não vai.

É o caso da pessoa que pede aposentadoria, achando que o cálculo do valor que receberá é a média dos 36 últimos meses.

Não é!

Hoje, o cálculo do salário de benefício é feito com a média aritmética simples das 80% maiores contribuições, desde julho de 1994 até hoje.

Essa regra de média dos últimos 36 meses de contribuição não existe mais, faz tempo!

Exemplificando Outro erro muito comum, é quando o segurado tem direito a aposentadoria especial,  mas não apresenta os documentos corretos para comprovar seu direito. 

No fim acaba se aposentando proporcionalmente ou com a incidência de um fator previdenciário negativo.

Quando você faz o planejamento da sua aposentadoria, evita erros por desconhecimento.

Saiba como calcular a aposentadoria especial.

FAÇA SEU PLANEJAMENTO DA APOSENTADORIA COM PROFISSIONAIS ESPECIALIZADOS

A princípio, a melhor dica que eu posso te dar é: procure um advogado especializado em direito previdenciário.

Somente ele poderá fazer o planejamento da aposentadoria. Mande seu caso para nós.

Infelizmente a legislação previdenciária é complicada, muda muito. É preciso conhecer todas as regras, antigas e atuais, para fazer o planejamento da aposentadoria.

Há regras antigas, que já foram revogadas, mas que ainda serão parcialmente aplicadas ao seu caso.

Em suma, só o planejamento previdenciário, feito por profissional especializado na área, é confiável e te fará tomar a melhor decisão.

Enfim, procure um profissional habilitado e especializado para fazer o seu planejamento, e não deixe isso para o momento em que quer se aposentar.

Afinal, planejamento da aposentadoria é para saber quando e como se aposentar melhor.

 

 

Formada em Direito pela UCDB em 2000. Inscrita na OAB/MS sob o nº 8.596 e OAB/SP 38.2499. Especialista em Direito Previdenciário, Pós Graduada em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho pela Escola da Magistratura do Trabalho de Mato Grosso do Sul. priscila@arraesadvogados.com.br .